domingo, 27 de março de 2011

Amor por Contrato


No ultimo final de semana, assisti ao filme "Amor por Contrato", uma ficção que trata dos extremos onde o capitalismo pode levar no que se refere ao consumo exacerbado, o mercado ambicioso e o confronto entre o ser e o ter como forma de identificação social, onde as pessoas só são reconhecidas quando possuem os bens que cabem a uma sociedade elitista e desigual.

Uma empresa que utiliza do “marketing de influencia” na alta sociedade com um modelo de “família perfeita” onde os atores David Duchovny, Demi Moore, Amber Heard e Ben Hollingsworth interpretam na ficção serem uma família perfeita e sinal de sucesso e felicidade, entretanto são todos vendedores com metas, e objetivos claros de vendas de itens, cada um em seus ambientes, a mãe no salão de beleza, o pai nos clubes de golfe e os filhos no colégio badalado da cidade tem o papel de influenciar comportamentos e inserir as mais novas tendências de produtos para seus respectivos públicos. Até que um dos vizinhos da família feliz na ânsia de alcançar o mesmo status de conquista e “felicidade” aparente, se cobre de dívidas para manter um padrão de vida que lhe proporcionasse o prazer de estar incluído num grupo seleto de pessoas “realizadas”. Uma historia interessante, que nos leva a refletir ate que ponto caminhamos em direção a objetivos semelhantes, e o que é pior, muitas vezes, sem nem mesmo perceber, pois o sistema foi pensado para isso.

Ah... No meio rola um romance que contrapõe o que seria apenas uma profissão entre o pai e a mãe da família perfeita... mas é só um detalhe...rs

Abraços,
Rafa

2 comentários:

  1. Vou ver o filme! Fiquei com vontade agora! hiauhauiha Abraços mano.. esse é o texto que me falou?

    ResponderExcluir